# 13 – O jogo do vai e vem

Só ouve história quem conta história. Este é um princípio ético, metodológico e também teórico para a Antropologia que a Luciana Hartmann produz com crianças, suas professoras, nas escolas. História para se apresentar e também para conhecer a outra pessoa. Histórias para dar aulas, fazer pesquisa, escrever e apresentar resultados. Ler mais…

# 10 – Uma antropóloga na sala de cultura

A antropóloga põe luva, avental, touca, máscara, põe o propé em cima do sapato. E está pronta para entrar na sala de cultura, uma salinha pequena e importante no Instituto de Biofísica da UFRJ onde acontece coleta, processamento, isolamento, plaqueamento, expansão das células. Tudo que a cientista Regina Goldenberg quer Ler mais…

# 9 – Antropologia do vuco-vuco

O que seria uma Antropologia com o pé no chão, orgânica, visceral? É assim que Elisângela Maranhão, do “Grupo Comunidade Assumindo suas Crianças”, e Catarina Morawska Vianna, da Universidade Federal de São Carlos, trabalham juntas. Não é uma Antropologia feita pela Catarina sobre o bairro de Peixinhos ou no Grupo Ler mais…